JORNADAS MISSIONÁRIAS: FAMÍLIA UM PROJETO

Família: Decisores sociais e políticos devem apostar na «renovação das gerações»

Agência Ecclesia

22 de Setembro de 2014, às 16:11

Documento final das Jornadas Missionárias e de Pastoral Juvenil pedem «desenvolvimento saudável e sustentável» para as famílias

Fátima, Santarém, 22 set 2014 (Ecclesia) – Os participantes nas Jornadas Missionárias e de Pastoral Juvenil pediram, este fim-de-semana, aos decisores “sociais e políticos” uma aposta na “renovação das gerações” e um “crescimento” e “desenvolvimento saudável e sustentável” para as famílias no “trabalho, na educação”.

“Aos servidores do bem comum e responsáveis pelas decisões socais e políticas exige-se que sejam amigos da família, que apostem na renovação das gerações, que promovam a valorização das pessoas e lhes ofereçam os meios para o crescimento e o desenvolvimento saudável e sustentável, no trabalho, na educação e na segurança e que permitam boas perspectivas de futuro”, pode ler-se no comunicado final do encontro que reuniu em Fátima cerca de 300 participantes bem torno da reflexão sobre «Família, um projeto”»

No âmbito da ponderação que a Igreja está a fazer sobre os «Desafios pastorais sobre a Família no contexto da evangelização», tema da reunião extraordinária do Sínodo dos Bispos, com início a 5 de outubro, os participantes quiseram “levantar questões que se colocam hoje”, “mergulhando numa reflexão” sobre diversas dimensões da pastoral familiar, que vão desde “uniões de facto”, “recasados”, “a descoberta vocacional”, “voluntariado missionário”, “fecundidade”, “desafios sociais e políticas familiares”, “trabalho”, “missão da família”, entre outros.

“A família é escola insubstituível de afetos, valores e virtudes humanas e sociais” sendo o “ponto de partida e de convergência para a transformação e promoção da sociedade na dinâmica dos tempos”, aponta o documento final.

Pedem os participantes que a família, enquanto instituição, “cumpra a sua missão educativa, no ser, no agir e na coerência do testemunho”, ao mesmo tempo que ajude a criar “relações verdadeiras e afetos honestos”, que “se abra ao bem comum”, e que seja “guardiã da dignidade humana”.

Perante o “desencanto” do “baixíssimo índice de fecundidade e o tão acentuado envelhecimento da população do nosso país”, as conclusões das Jornadas apontam para “a esperança que nasce quer do desejo de tantos em inverter tais situações quer da consciência política de alguns em pôr fim a medidas desconexas e sinais contraditórios”, envolvendo “novas opções de promoção da vida”.

O documento aponta ainda que a Igreja deve estar “atenta”, de braços abertos, disponível para ajudar “as famílias a vencer as dificuldades”, “proporcione o encontro das pessoas e se torne fonte de vida para as famílias”, tornando-as evangelizadoras de outras famílias.

As Jornadas Missionárias 2014 e Jornadas Nacionais da Pastoral Juvenil juntaram participantes provenientes de várias dioceses, de Institutos de Vida Consagrada e de muitos grupos de leigos que se dedicam à missão.

As próximas Jornadas terão lugar em Fátima nos dias 19 e 20 de Setembro de 2014

 Fonte: Agência Ecclesia

LS

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s