O Papa Francisco nos dá o exemplo como acolher os pobres

Vaticano: Duches e barbearias para sem-abrigo prontas a funcionar

Agência Ecclesia

06 de Fevereiro de 2015, às 14:45

Francisco ofereceu 300 guarda-chuvas a quem dorme na rua

Cidade do Vaticano, 06 fev 2015 (Ecclesia) – O Papa Francisco vai distribuir 300 guarda-chuvas às pessoas sem-abrigo, através da Esmolaria Pontifícia, e oVaticano informou que a construção de três chuveiros e de um pequeno espaço de barbearia está concluída.

“Foi tudo feito com grande sobriedade e dignidade mas também com técnicas modernas: cada coletor tem água quente, dispensador de sabão e secador de mãos com ar quente que funciona por fotocélulas. Foi usada uma resina especial para o revestimento das paredes, facilmente lavável que garante a máxima higiene”, revela o Serviço de Informação do Vaticano (VIS)

As obras dos três chuveiros e do pequeno espaço para a barbearia foram “projetadas, dirigidas e executadas” por técnicos e funcionários dos serviços da Cidade do Vaticano.

Os chuveiros vão estar abertos todos os dias, exceto à quarta-feira, durante a audiência geral do Papa na Praça de São Pedro; às segundas-feiras, quintas-feiras e sábados, o “serviço e gestão” destes espaços é assegurado por voluntários da UNITALSI.

As pessoas sem-abrigo vão receber uma muda de roupa e um saco com toalha, sabonete, pasta de dentes, lâmina, creme de barbear e desodorizante, “de acordo com as diferentes necessidades”.

“A maior parte do material é oferecido gratuitamente por várias empresas e pessoas que, depois de terem ouvido falar deste projeto, quiseram partilhar os seus recursos”, explica o VIS.

O que faltar vai ser comprado pela Esmolaria Apostólica com o dinheiro dos pergaminhos das bênçãos papais.

O VIS informa ainda que o barbeiro funciona às segundas-feiras das 09h00 às 15h00 e o serviço é “garantido por vários voluntários barbeiros” bem como por estudantes finalistas de uma escola de cabeleireiro da capital italiana.

Nestes dois serviços que a Santa Sé disponibiliza por iniciativa do Papa Francisco, cada sem-abrigo vai ser recebida dependendo dos dias pelas irmãs da congregação da Madre Teresa de Calcutá, pelas irmãs que servem a Guarda Suíça, as Vicentinas e “muitos outros voluntários” de Roma que disponibilizaram “tempo e colaboração”.

“A pessoa que não tem a possibilidade de lavar-se é uma pessoa socialmente rejeitada e todos nós sabemos que um sem-abrigo não pode apresentar-se num local público como num bar ou num restaurante para pedir algo porque lhe é negado”, disse o esmoler pontifício quando instalaram os chuveiros.

D. Konrad Krajewski revelou também que o Para Francisco pediu também para serem distribuídos guarda-chuvas aos sem-abrigo e para atender a este pedido e necessidade vão reutilizar “300 guarda-chuvas esquecidos pelos turistas” que visitam os Museus do Vaticano, divulgou a Rádio Vaticano.

O pontífice argentino também quis assinalar o seu 78.º aniversário com a oferta de sacos-camas a cerca de 400 sem-abrigo de Roma, a 17 de dezembro de 2014.

CB/OC

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s