Semana Missionária Vicarial em Arouca e abertura do ano Missionário na Diocese do Porto

De 8 a 14 de Outubro realizou-se no Concelho de Arouca uma semana de Animação Missionária em 17 Paróquias do Concelho, 12 Missionários/as, de cinco Institutos Ad Gentes (Deonianos, Espiritanos, Combonianos/as, S. José de Coluny e Franciscanas M. de Maria).

Percorreram as 17 Paróquias desde Escaris a Espiunca, Albergaria da Serra e S. Mamede de Cabreiros… Visitaram escolas, desde a Vila de Arouca até a Canelas, Mansores, S. Miguel do Mato. Lares de idosos, doentes e idosos nas suas casas, reuniram-se com os jovens em Santa Eulália, com as crianças da catequese, com as catequistas e líderes das Paróquias. Foram 7 dias muito bem aproveitados e sempre acompanhados pelos respetivos Párocos.

No dia 14 na conclusão da semana missionária e abertura do Ano Missionário Extraordinário (Outubro 2018 a Outubro 2019),  proposto pelos Bispos portugueses (CEP). Na celebração de encerramento da semana missionária e abertura do ano missionário na Diocese do Porto, estiveram presentes: Dom Manuel Linda, O Padre Alípio responsável pelo secretariado missionário das Missões, os Padres da Vigararia Vale de Cambra Arouca,  os missionários do ANIMAG (Institutos Ad Gentes acima mencionados),  um representante de cada vigararia da Diocese do Porto.

Na Eucarística de encerramento, onde também, se juntaram os casais jubilados de Arouca e Vale de Cambra (10, 25, 50 e 60) anos de matrimónio. O Bispo na sua mensagem comentou a passagem do Evangelho, do jovem rico, disse: “É muito pouco para nós cristãos fazer o mínimo, só guardar os mandamentos…é preciso mais, muito mais, sair da sua zona de conforto, (sofá, como fala o Papa Francisco) e doar-se aos outros…Na família, no emprego, na escola, na sociedade…”

No final da celebração foi entregue uma lamparina a todos os representantes das Vigararías, para levar a luz as todas as paróquias da Dioceses.

As

As fotos em cima são de algumas atividades na Vila de Arouca e nas paróquias da Vigararia de Arouca realizada na semana missionária.

Irmãs Missionárias Combonianas

 

 

Jovens Católicos em Sínodo

Trabalhos vão seguir cada uma das três partes do documento de trabalho, semana a semana

Foto: Vatican News

Cidade do Vaticano, 03 out 2018 (Ecclesia) – Os relatórios iniciais da assembleia do Sínodo dos Bispos que começou hoje no Vaticano sublinham, entre os temas que vão ser abordados nos trabalhos, as “questões complexas” que os jovens levantam.

“É necessário deixar-se interpelar pelas suas inquietações, mesmo quando colocam em causa a práxis da Igreja, por exemplo na vivacidade da liturgia ou no papel da mulher, ou dizem respeito a questões complexas como a afetividade ou a sexualidade”, disse o cardeal brasileiro D. Sérgio da Rocha, relator-geral da 15ª assembleia geral ordinária do Sínodo dos Bispos, com o tema ‘Os jovens, a fé e o discernimento vocacional’.

Outra questão levantada é a “falta de familiaridade com a cultura digital”, por parte das comunidades católicas.

O encontro  decorre de hoje a 28 de outubro, com 267 representantes dos episcopados católicos, além de especialistas e convidados, entre eles 34 jovens, com idades dos 18 aos 29 anos.

“É imprescindível conhecer a realidade em que os jovens vivem, a partir das realidades mais dolorosas como a desilusão, a guerra, a prisão, as migrações e todos os outros tipos de pobreza”, observou o cardeal Sérgio da Rocha.

O relator-geral pediu que o Sínodo seja um “momento do discernimento”, reconhecendo os desafios a enfrentar, o que já se conseguiu e as “corajosas escolhas de renovação” a fazer.

O encontro conta pela primeira vez com a presença de dois bispos católicos da China, após o acordo provisório entre a Santa Sé e Pequim que visa regularizar a situação da comunidade eclesial no país asiático.

Este é também a primeira assembleia que decorre com o novo enquadramento jurídico determinado pelo Papa, após a publicação da constituição apostólica ‘Episcopalis Communio’ (Comunhão Episcopal), que reforça o papel do Sínodo dos Bispos, sublinhando a importância de continuar dinâmica do Concílio Vaticano II.

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) está representada pelos presidentes das Comissões que acompanham Pastoral Juvenil e Vocações: D. Joaquim Mendes – bispo auxiliar de Lisboa e presidente da Comissão Episcopal do Laicado e Família – e D. António Augusto Azevedo – bispo auxiliar do Porto e presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios.

Na preparação para este encontro consultivo de representantes dos episcopados católicos, o Vaticano promoveu um questionário online e uma reunião pré-sinodal, com jovens de várias confissões religiosas, em março de 2018, acompanhada nas redes sociais por 15 mil pessoas.

Francisco presidiu esta manhã à Missa inaugural do Sínodo 2018, na Praça de São Pedro,

Os trabalhos sinodais vão seguir, nas próximas semanas, as três partes do documento de trabalho, divulgado em junho, no qual se defende uma pastoral vocacional que ultrapasse a ideia de “recrutamento” de padres e religiosas.

O ‘guião’ da assembleia do Sínodo dos Bispos sublinha a preocupação das novas gerações com a implementação da “tolerância zero” para abusos sexuais e económicos na Igreja Católica.

O mesmo texto assume uma cisão com os jovens em questões ligadas à sexualidade e sublinha necessidade de trabalhar uma visão cristã do corpo, com referência inédita a jovens LGBT.

Desemprego, redes sociais, pobreza e educação entre as questões apontadas pelo documento de trabalho, que contou com mais de 100 mil respostas a questionário online

O cardeal Lorenzo Baldisseri, secretário-geral do Sínodo dos Bispos, explicou aos membros da assembleia sinodal o calendário dos trabalhos, que incluem reuniões de grupos linguísticos e de preparação de propostas para o documento conclusivo.

Como nas últimas assembleias, a informação será transmitida num “briefing” diário com jornalistas, sob a coordenação da Secretaria para a Comunicação do Vaticano, as redes sociais do ‘Vatican News’ e da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos, com a hashtag #Synod2018.

Os participantes são chamados a manter a “confidencialidade” das sessões, durante os trabalhos.

O Papa anunciou esta tarde que decidiu implementar uma pausa de cerca de três minutos de silêncio, após cada cinco intervenções, para uma melhor assimilação de todas as propostas.

Irmãs Missionárias Combonianas acompanhando o Sínodo dos jovens com a oração

Semana Missionária Vicarial em Arouca

De 08 a 14 de outubro – Semana Missionária Vicarial em Arouca, Diocese do Porto. Encerra dia 14, sendo o Grande Momento da abertura do Ano Missionário na Diocese, com a presença do Bispo Dom Manuel Linda que também é o Presidente nacional da Comissão Episcopal das Missões e, com a presença do ANIMAG nacional (Institutos Missionários Ad Gentes), das Equipas Vicarias das Missões representantes das 22 Vigararias da Diocese. Nesse dia 14, na Eucaristia será entregue a cada Vigararia uma “LUZ” que por sua vez será espalhada por todas as Paróquias da Diocese, dando início ao Ano Missionário onde todos somos missionários desde os Bispos, padres, diáconos, consagrados/as, adultos, jovens, adolescentes e crianças . Somos convidados pelo Papa Francisco a “SAIR” das nossas comodidades e irmos a outra paróquia, outra Diocese, outro País…devemos sentir neste ano extraordinário que somos chamados desde o nosso Batismo, por vocação a sermos irmãos/ãs universais.

Bom Ano Missionário para todos!

Irmãs Missionárias Combonianas

ANO MISSIONÁRO EXTRAORDINÁRIO 2018/2019

Todos, Tudo e Sempre em Missão

Para celebrar o centenário da Carta Apostólica Máximum Illud, de 30 de novembro de 1919, do Papa Bento XV, o Papa Francisco declarou o mês de outubro 2019 “Mês Missionário Extraordinário”, tendo como objetivo despertar para uma maior consciência missionária toda a Igreja.

Por sua vez a Conferência Episcopal Portuguesa propôs um Ano Missionário Extraordinário para Portugal, uma vez que o outubro missionário já é celebrado na Igreja entre nós. “Acolhendo com alegria a proposta do Papa Francisco de um Mês Missionário Extraordinário para toda a Igreja, nós, Bispos portugueses, propomo-nos ir mais longe e celebraremos esse mês como etapa final de um Ano Missionário em todas as nossas Dioceses, de outubro 2018 a outubro de 2019”.

(Conferência Episcopal Portuguesa)

Para viver este Mês/ Ano Extraordinário o Papa indica quatro dimensões:

-Encontro pessoal com Cristo Vivo na sua Igreja

-Testemunho dos santos, mártires da missão.

-Formação Bíblica, Catequética, teológica sobre a missão.

-Caridade missionária ajuda material às Igrejas mais necessitadas.

Irmãs Missionárias Combonianas

Partir em missão sempre … a missionária nunca se reforma

A Irmã Aurora Salgado Abreu, depois de 7 anos de Animação Missionária em Portugal, hoje dia 28 de Agosto, partiu para Londres para a sua nova comunidade de Chiswick Lane.

Além de fazer parte da comunidade a Irmã Aurora vai fazer Animação Missionária, com a língua que ela tanto ama e gosta de falar, poderia -se dizer que é a sua segunda língua.

Obrigada Irmã Aurora pelo testemunho que destes na comunidade de Viseu e pelo bem que fizestes às comunidades paroquiais partilhando por muitos anos a tua experiência missionária no Sul do Sudão.

Desejamos te uma santa e muito feliz missão nas terra de Sua Majestade Rainha Isabel II, muitas felicidades. Que São Daniel Comboni te acompanhe nesta tua nova missão.

Irmãs Missionárias Combonianas