Projeto ADU 2017 – Irmãs Missionárias Combonianas

Escrevo do Quénia, da minha nova missão ADU, que fica aproximadamente a 60 kms da cidade de Malind onde as Irmãs Missionárias Combonianas estão presentes desde 2015.

Esta missão é um lugar de primeira Evangelização onde a Igreja Católica chegou com a nossa presença.

Desde Março de 2016 estou a trabalhar com a comunidade de GIRIAMAS…Neste lugar chove pouco e a agricultura é a atividade económica mais importante, as famílias não tem alimentos suficientes, sobretudo durante a estação seca.

Com a alteração do clima a nível mundial, a terra produz ainda menos, devido às secas prolongadas, aumentando ainda mais a pobreza. As mulheres não estudam, nem se lhes oferece qualquer tipo de formação…são dadas muito novas em casamento pelas famílias…de maneira que, para elas não existe outra opção, nem qualquer oportunidade para o futuro. E, não obstante, é sobre as mulheres que pesam as responsabilidades da família.

Frente a esta situação foi pensando nelas que nasceu o projeto ADU…com os vossos donativos (que serão investidos na formação das mulheres, plantação de árvores…) vamos apoiar e formar as mulheres, dando-lhes alguma oportunidade para desenvolverem as suas capacidades de gestão familiar. Crescendo na autoestima e na confiança, elas serão capazes de criar meios financeiros alternativos para o sustento das suas famílias.

Agradecemos a todos os amigos e benfeitores que nos possam ajudar.

Com gratidão um abraço, da Irmã Isabel Gomes- Missionária Comboniana

Para entrega de donativos pode Contatar as Irmãs Combonianas telefone: 218 517 640  (Ir. Joana Tanganho) ou depositar na conta: dizendo expressamente o Projeto ADU Quénia Conta IBAN PT 50 00 35 0557 000 41132 53006

Anúncios

FESTA DA IMACULADA CONCEIÇÃO

Solenidade da Imaculada, 2016

Queridas Irmãs,

     Na véspera da Solenidade da Imaculada, queremos chegar a cada uma de vós, para desejar-vos “Boa Festa!” Este é um dia de Graça que nos faz experimentar o calor da festa da família, em que revivemos mais intensamente a alegria de reencontrarmo-nos com a memória fecunda das Irmãs que nos precederam e, sobretudo, em torno a Ela, Maria. A Sua Presença fiel de mulher, mãe, irmã, a quem imploramos desde o início da nossa existência pela oração de São Daniel Comboni, continua a guiar-nos em nossa vida diária, protegendo-nos de tantos perigos, para impulsionar-nos no caminho da missão para continuarmos a viver nossa vocação comboniana com alegria e esperança.

Um trecho da carta da Superiora Geral, Irmã Luigia Coccia, para a nossa festa da Solenidade da Imaculada Conceição.

IRMÃS MISSIONÁRIAS COMBONIANAS

Superiora Geral da direita para a esquerda, Ir. Luigia
Superiora Geral da direita para a esquerda, Ir. Luigia Coccia

Projecto missionário JIM 2016-2017

Todos os anos, o JIM-Jovens em Missão tem um projecto de solidariedade missionária que é assumido por missionários combonianos, missionárias combonianas, seculares combonianas, leigos missionários combonianos, cenáculos, benfeitores, colaboradores e amigos em Portugal.

Para o ano pastoral 2016-2017, o pedido de cooperação foi apresentado pelas Missionárias Combonianas no Quénia (África). Os grupos JIM querem participar a sério e contribuir para ajudar a realização do projecto! E convidam todos a empenhar-se, pessoalmente ou em grupo.

MISSÃO DE ADU, NO QUÉNIA

É uma missão jovem: foi criada há dezasseis anos. Fica a 58 quilómetros da cidade de Malindi, no Norte deste país africano. É uma zona rural e pobre, onde se vive da produção do carvão e a base da alimentação é a farinha de milho e feijão. A mulher tem um papel muito importante na vida da social e familiar e os problemas caem sobre ela, analfabeta e sem recursos.

As Irmãs Missionárias Combonianas propõem a criação de três grupos de 30 mulheres, onde elas serão capacitadas para mais tarde começarem os seus próprios negócios. Farão cursos de costura, alfabetização e educação familiar que as ajudarão a tratar dos filhos e das famílias. Diz-se em África: “Ajuda uma mulher e estás a mudar a sociedade.” Estes cursos terão a duração de um ano.

AS PARTICIPANTES nos cursos irão dar o seu tempo e vontade, porém, também terão de contribuir mensalmente com uma quantia que é muito para elas. Além disso, cada uma compromete-se a plantar  e cuidar de 12 árvores, plantadas à volta das casas e em espaços comuns da aldeia, como, por exemplo, o centro de saúde, a igreja, a escola…Esta é uma maneira de as responsabilizar pela Natureza, já que o corte de árvores para fazer carvão é uma das práticas mais comuns.

O custo do Projecto

A Família Comboniana quer contribuir com 10.440 euros, que serão usados para o salário da coordenadora local, o transporte, material de escritório, o salário para três professoras e a compra de máquinas e material de costura.

COMO CONTRIVUIR

Foi criada uma conta onde se pode fazer depósitos ou para a qual fazer transferências, com o IBAN PT 50 0035 0557

0004113253006. Por favor identifique os donativos com o nome”Projeto Missão de Adu”. Os contributos também poderão ser enviados ou entregues em qualquer das casas combonianas em Portugal.

   Para mais informações, contactar as Missionárias Combonianas de Lisboa: Rua Cidade Nova Lisboa, 57, 1800-107 Lisboa. Tel. 218 517 640

foto-da-isabel-quenia-projeto-2017100_5425-projeto-5-queniaIrmã Isabel Gomes, Missionária Comboniana, responsável pelo projecto na Missão ADU, Quénia.

Seminário contro o tráfico de Pessoas

No dia 5 de Março, na casa dos Missionários do Verbo Divino, a Comissão CAVITP (Comissão de Apoio às Vítimas de Tráfico de Pessoas), promoveu um Seminário sobre o tráfico humano. Estiveram presentes cerca de 50 pessoas, leigos e religiosas/os de vários Institutos que trabalham contra o Tráfico e Exploração de pessoas.

Foi assessora a Irmã Gabriella Bottani, missionária Comboniana coordenadora da Rede Internacional da Vida Consagrada contra o tráfico de Pessoas, “TALITHAKUM” sediada em Roma. Irmã Gabriella durante todo o dia explicou como funciona o movimento/Rede Talithakum e qual a sua missão.

A Missão de Talithakum como a palavra sugere é: levantar, resgatar dar dignidade a todas as pessoas que foram vítimas do Tráfico. Disse a relatora que Talithakum está presente em 70 Países, tem 17 redes nos Cinco Continentes. Fazem parte 1.500 Religiosas e 50 religiosos. Cada País tem um modo próprio de enfrentar o problema segundo o contexto e a realidade social e política.

Ir. Gabriella trabalhou neste campo 10 anos no Brasil e apresentou algumas das suas experiências. Disse que a Igreja tem bons documentos que ajudam para quem está iniciar esta missão como a Gadium et Spes, documento do Concílio Vaticano II (1965) já fala do Tráfico Humano n. 27.

Também apresentou o Protocolo de Palermo do ano 2000. Participaram nesse Protocolo 166 Países.

O Relatório das Nações Unidas sobre o Tráfico Humano Junho 2015, defini Tráfico: Exploração da prostituição de outrem

  • Exploração do trabalho
  • Serviços forçados
  • Escravidão ou situações análogas à escravatura
  • Servidão
  • Extração de órgãos
Tudo isto considerado como crime com pena de privação de liberdade não inferior a 4 anos.
Para mais informações pode contactar: http://www.talithakum.info
DSC03446DSC03449DSC03454DSC03464

VIERAM PARA EVANGELIZAR

“HOJE dia de Festa

E nós viemos comemorar

50 anos já passaram

da chegada em Portugal.

As Irmãs Missionárias Combonianas

Vieram Evangelizar

Foi em Viseu que pararam

Para dali continuar.

Foi na cidade de Viseu

a primeira paragem

A segunda foi no Porto

Com muito amor e coragem.

As Irmãs Combonianas

com seu estilo e arte

Assim começou a missão (em Portugal) com a irmã Irene Duarte.

Natural de Viseu

foi a primeira a entrar

outros grupos se juntaram

Para evangelizar.”

Alcina (Lourosa)

DSC0217550 anos IMC celebração 2015DSC02195